Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img
img
img
Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Patrulha Ambiental da Guarda Municipal atua na proteção de animais em BH
Publicado em 04/02/2021 14:02

(Foto: Divulgação/PBH)

Desde o início da pandemia da COVID-19, Belo Horizonte registrou um crescimento no número de animais abandonados nas ruas ou que sofrem de maus-tratos. Com isso, a equipe da Patrulha Ambiental da Guarda Municipal de BH tem trabalhado constantemente no resgate de cães e gatos que estão nessas condições.

O subinspetor Gilberto Rodrigues, coordenador da Patrulha Ambiental, afirma que desde abril do ano passado uma maior quantidade de animais nas ruas da capital foi notada e que esse crescimento “coincidiu com a sensível redução de circulação de pessoas pelas ruas, devido ao isolamento social.”

O trabalho feito pela Guarda Municipal ganhou força após a Lei 14.064/2020, mais conhecida como Lei Sansão, ser aprovada. A criação da lei se deu após um cão da raça Pitbull ter suas patas traseiras decepadas em Confins, Região Metropolitana de BH. O crime chocou o país.

Gilberto relembrou o resgate de dois cães que estavam abandonados há mais de 10 dias, sem comida e água, em um barraco do Bairro Granja de Freitas, Região Leste da capital mineira. “Os dois cães estavam fracos e prostrados, mas, ao avistarem a presença dos guardas municipais, foi como se renascessem. Fizeram uma verdadeira festa, pois sabiam que aquele momento marcaria o fim de um ciclo de sofrimento.”

Trabalho integrado

A Patrulha Ambiental da Guarda Municipal surgiu em 2018, com o intuito de proteger a fauna e flora da capital. Os agentes atuam em conjunto com as equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Prefeitura, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, da Delegacia de Crimes Ambientais (DEMA) da Polícia Civil, do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e do IBAMA, formando, assim, uma rede de proteção ao meio ambiente.

Desde a sua criação, os guardas municipais já atenderam 205 ocorrências, que tiveram como resultado o resgate de animais domésticos e silvestres. Todos os autores foram encaminhados para a delegacia pelo fato de cometerem crime ambiental. Em 2020, foram registrados 57 resgates de animais nas ruas de BH. Em janeiro deste ano, já foram 11 resgates realizados.

Os casos mais recorrentes são de maus-tratos contra animais domésticos. Em seguida, são as situações de cavalos soltos nas vias, o tráfico de animais silvestres e o comércio de plantas raras como orquídeas e bromélias, que é proibido.

Todos os animais resgatados são levados para o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) ou ao IBAMA. Os encaminhamentos variam de acordo com cada caso.

As denúncias de crimes ambientais podem ser feitas pelo telefone 197 (Polícia Civil), 153 (Guarda Municipal) ou 190 (Polícia Militar).

Fonte: Ralph Assé – Estado de Minas

Foto: Divulgação/PBH
Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2021 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG