Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Procurador de Justiça discute no trânsito, ameaça matar mulher e é preso em BH
Publicado em 02/10/2020 11:10

Atrito aconteceu no bairro Santo Antônio; conforme registro policial, suspeito chamou vítima de “sapatona e put*”.

(Foto: MPMG/divulgação)

Um procurador de Justiça de 59 anos foi preso, na noite dessa quinta-feira (1º), após ameaçar matar uma mulher no bairro Santo Antônio, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. A confusão aconteceu após uma discussão no trânsito.

 

Conforme o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a mulher contou que o desentendimento começou em um semáforo no cruzamento da rua Guaicuí com avenida Prudente de Morais, quando o sinal abriu e o procurador demorou a arrancar o carro. A motorista buzinou, deu ré e, ao passar pelo veículo do homem, chamou a atenção dele.

 

A partir daí o suspeito começou a perseguir a vítima até a porta do prédio dela, onde bateu na traseira do veículo da mulher.

 

Ao sair do carro, a motorista foi agredida verbalmente pelo procurador, que a chamou de "sapatona e put*". Ele tentou agredi-la fisicamente, disse que iria matá-la e foi até o carro buscar a arma. A mulher começou a gritar por socorro, e a companheira dela ajoelhou pedindo que o procurador não atirasse. Mesmo assim, um disparo foi realizado. Ninguém ficou ferido.

 

Sinais de embriaguez

Ainda conforme o registro policial, o procurador apresentava sinais de embriaguez, mas não quis fazer o teste do etilômetro. Aos policiais, o homem afirmou que foi chamado de "filho da puta*" pela outra motorista e foi atrás dela para saber o motivo do xingamento. Na versão do condutor, o disparo não foi voluntário e o carro dele também teria sido atingido por um tiro.

 

Nervosinho

O procurador, conforme policiais que atenderam a ocorrência, estava exaltado durante a abordagem. Ele resistiu à prisão, precisou ser imobilizado e algemado.

 

Alegou que não se identificaria enquanto os militares não retirassem as algemas. Não satisfeito, ele afirmou que os "soldados, cabos e tenentes eram todos bostas".

 

O homem foi conduzido à sede da Procuradoria-Geral do Ministério Público. A assessoria do órgão já tomou conhecimento do caso e vai se posicionar ainda nesta sexta-feira.

Fonte: Carolina Caetano - O Tempo

Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2020 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG