Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Mãe é presa suspeita de cheirar loló e cair sobre bebê de 11 meses em BH
Publicado em 21/09/2020 15:09

Uma mulher de 25 anos foi presa, neste sábado (19), após cair sobre o filho, de apenas 11 meses, no bairro Céu Azul, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte. Segundo a Polícia Militar (PM), antes de cair, a jovem teria ficado tonta após supostamente fazer uso de loló - uma combinação de clorofórmio, éter e outras substâncias.

 

A criança está internada, em estado grave, no Hospital de Pronto-Socorro (HPS) João XXIII. O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

 

De acordo com boletim de ocorrência, os militares chegaram até a casa da família, que fica na rua Antônio José dos Santos e encontraram a criança no colo do pai, de 31 anos. O bebê estava inconsciente e com um ferimento na cabeça. O homem contou à PM que a mulher teria caído em cima do filho após fazer uso do entorpecente.

 

A criança foi levada para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Justinópolis, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana. Lá, ela foi atendida e intubada. Em seguida, transferida para o João XXIII.

 

Ao voltarem ao local da ocorrência, os policiais encontraram a mãe assentada em um sofá, "apresentando estar tonta, grogue e com a voz embolada". Ela confirmou que cheirava a droga quando ficou zonza e caiu em cima do bebê.

 

Durante o registro da ocorrência, militares foram informados por familiares do casal que o homem teria dado um calmante com suco de maracujá à companheira.

 

Ao ser indagado, ele informou que tem receita médica para que a mulher faça uso do ansiolítico. Ela também foi levada para a UPA Venda Nova, onde foi medicada.

 

Depois o casal foi encaminhado à Central de Flagrantes (Ceflan).

Fonte: Rosiane Cunha - Hoje Em Dia

Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2020 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG