Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Bar ignora ordem de fechamento e aglomera 400 pessoas na Pampulha
Publicado em 18/09/2020 13:09

Bar foi interditado pela Guarda Civil Municipal e a PM foi acionada.

(Foto: Divulgação/GCMBH + Amanda Dias/BHAZ)

Um bar promoveu ontem um pagode com cerca de 400 pessoas no bairro Castelo, na região da Pampulha. Os presentes se divertiam sem usar máscaras e sem respeitar o distanciamento (relembre aqui as regras). O local foi interditado pela GCMBH (Guarda Civil Municipal de Belo Horizonte), na madrugada de hoje (18). O proprietário do estabelecimento desobedeceu a ordem de fechamento, e foi detido pela PM (Polícia Militar).

 

O caso ocorreu na avenida Heráclito Mourão de Miranda. Por volta das 0h40, os guardas foram ao local após receberem denúncias de que haveria uma grande aglomeração no bar. O estabelecimento estava, inclusive, funcionando além do horário permitido pela PBH (Prefeitura de Belo Horizonte), que é até às 22h.

 

No pagode, os agentes encontraram aproximadamente 400 pessoas sem máscaras, e bastante aglomeradas. Os guardas orientaram o proprietário do local e exigiram o fechamento do bar. A ordem, inclusive, foi acatada em um primeiro momento. Entretanto, por volta das 2h30, a Guarda recebeu uma nova denúncia de que o bar permanecia de portas abertas.

 

As equipes retornaram ao local, e encontraram novamente as dezenas de pessoas. Desta vez, a fiscalização da PBH e a PM foram acionadas e o pagode foi interditado e multado. O dono do local, um homem de 43 anos, foi detido por desacato e desobediência e levado para a Ceflan 4 (Central de Flagrantes da Polícia Civil). Se houver o descumprimento da interdição, uma multa de R$ 17.614,57 pode ser aplicada.

 

Fiscalização

Segundo a PBH, mais de dois mil guardas municipais estão empenhados na fiscalização das medidas de combate à Covid-19 na capital. De acordo com a gestão, desde o dia 20 de março até a última segunda-feira (14), a Guarda Municipal realizou 44.958 abordagens a estabelecimentos comerciais, praças e demais espaços públicos.

 

Os agentes encontraram irregularidades em 18.702 situações. Os responsáveis foram orientados a suspender suas atividades. Nos casos em que as orientações não foram acatadas ou que ocorreu a reincidência, os fiscais foram acionados para tomarem as medidas cabíveis, como no caso do bar nesta madrugada.

 

Denúncia

A PBH incluiu o serviço de denúncias em um aplicativo para ajudar na fiscalização de irregularidades na capital durante o período da pandemia. Com isso, agora, os moradores da capital também poderão utilizar o aplicativo PBH APP, para fazer as reclamações.

 

O aplicativo está disponível nas lojas do sistema Android e IOS. Para acessar, basta baixar, realizar o cadastro na plataforma e utilizar os serviços (acesse o app aqui). Além disso, o telefone da Guarda (153) e o 156 estão disponíveis para queixas.

Fonte: Rafael D”Oliveira - Bhaz

Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2020 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG