Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Operação “Rei do Gado” resulta na prisão de cinco pessoas no Centro-Oeste de MG
Publicado em 16/07/2020 14:07

Operação foi realizada nesta quarta-feira (15) em Iguatama, Bambuí, São Sebastião do Oeste e Divinópolis. Segundo a polícia, os animais subtraídos eram vendidos para o abate.

(Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Cinco pessoas do sexo masculino, que não tiveram as idades divulgadas, foram presas durante a operação "Rei do Gado", realizada pela Polícia Civil nesta quarta-feira (15), em Iguatama, Bambuí, São Sebastião do Oeste e Divinópolis.

 

Ainda de acordo com a polícia, também foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão. A operação resultou na recuperação de 83 cabeças de gado e apreensão de seis veículos.

 

A polícia explicou que as investigações realizadas pelas delegacias de Polícia Civil em Arcos e Iguatama, tiveram início após o registro de cinco ocorrências na região.

 

No total, 88 cabeças de gado foram furtadas entre agosto e novembro 2019, no Centro-Oeste de Minas. Segundo a polícia, os animais eram vendidos para o abate.

 

Furto de gados

Para o cometimento dos delitos, os investigados se organizavam como executores, transportadores, financiadores e mentores da associação criminosa. O delegado responsável pelas investigações, Patrick Carvalho, explicou como o grupo agia.

 

“Os investigados tinham informação prévia da propriedade alvo do furto e suas rotinas, além dos animais a serem subtraídos. Eles também conheciam bem as estradas rurais que iriam percorrer. Durante a noite, aproveitando-se da fase da lua para facilitar a iluminação, recolhiam o gado e combinavam com um integrante de organizar o transporte e a GTA (Guia de Trânsito Animal), documento necessário para o transporte de gado. Posteriormente, comercializavam com frigoríficos ou produtores rurais para o abate e dividiam o valor auferido”, explicou.

Segundo o delegado, os presos serão indiciados pelos crimes de furto qualificado, associação criminosa, adulteração de veículos e falsificação de documento público. Os investigados foram conduzidos à delegacia e, após a conclusão dos procedimentos, encaminhados ao Sistema Prisional.

 

O Chefe do 7º Departamento de Polícia Civil, delegado, Flávio Destro, destacou que a operação desenvolvida integra as ações desempenhadas pela força-tarefa de combate aos crimes criada no fim de 2019 no Centro-Oeste.

 

“Aqueles que tiveram seus animais furtados devem procurar a delegacia de Polícia Civil mais próxima para o registro da ocorrência”, encerrou.

 

Foram empenhados na operação dez viaturas e 37 policiais civis lotados nas delegacias de Arcos, Iguatama, Bambuí, Itapecerica, Formiga, Carmo do Cajuru e Divinópolis.

Fonte: G1 Centro-Oeste de Minas

Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2020 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG