Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Homem é indiciado por estuprar 6 meninas em MG: “Aproveitava da vulnerabilidade e oferecia R$2 ou R$3 e dava doces”, diz delegado
Publicado em 10/07/2020 16:07

Crimes ocorreram em 2010, em São Francisco (MG), quando as vítimas tinham entre 10 e 12 anos. Homem foi preso em Pradópolis (SP) em junho deste ano; ele nega os fatos.

A Polícia Civil prendeu e indiciou um homem pelos estupros de seis meninas. Ele foi encontrado em Pradópolis (SP), mas os crimes ocorreram em São Francisco (MG). Os abusos foram cometidos em 2010, quando as vítimas tinham entre 10 e 12 anos.

 

O delegado do caso explica que ele aproveitava da situação de vulnerabilidade social e econômica das garotas para atraí-las. O homem negou os fatos.

 

“Ele aliciava as vítimas oferecendo R$ 2 ou R$ 3 e doces. Elas foram abusadas em uma cabana nos fundos de uma horta que ele tinha. Os relatos são detalhistas e muito chocantes, as crianças eram mantidas amarradas e, depois dos abusos, ele as ameaçava e dizia que poderia fazer algo de ruim para as famílias delas”, fala o delegado Emmanuel Robson Gomes.

 

Segundo as investigações, as meninas foram abusados por várias vezes.

 

“As vítimas eram amigas das filhas pequenas dele, brincavam juntas. Por isso, é importante que os pais ou responsáveis sempre tenham cuidado com seus filhos, na maioria das vezes, o agressor está por perto”, destaca o delegado.

 

Os levantamentos da Polícia Civil apontam que as meninas conversaram entre si sobre os abusos. Uma delas contou a um professor sobre a situação.

 

“O professor nos procurou e começamos as investigações. Precisamos aprender a escutar, no dia a dia, muitas vezes, ficamos automatizados, mas quem lida com pessoas tem que ter um tempo para ouvi-las e não pode ser negligente ao se ver diante de um relato como o que a vítima fez, crianças não mentem”, fala Emmanuel Robson Gomes.

 

O delegado fala que quando a investigação começou, o homem se mudou para São Paulo. Os policiais estiveram na casa dele e a esposa informou que ele havia partido, deixando a família para trás.

 

Em junho deste ano, os policiais o localizaram no interior de SP e cumpriram o mandado de prisão temporária. O delegado de MG expediu uma carta precatória para que a oitiva do homem fosse realizada. Em seguida, pediu a conversão da prisão em preventiva e fez o indiciamento dele por estupro de vulnerável, com pluralidade de vítimas.

 

“Embora ele tenha negado veementemente os fatos, temos provas de que todos os abusos de fato ocorreram. Apesar do tempo para que a prisão ocorresse, conseguimos contribuir para que a justiça fosse feita. A mácula, a dor e o trauma causado para essas crianças é algo que fica para sempre”, finaliza Emmanuel Gomes.

O homem está preso e deve ser encaminhado para São Francisco.

Fonte: Michelly Oda, G1 Grande Minas

Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2020 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG