Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Casal é preso por suspeita de morte de menina de 12 anos após ritual de cura na Grande BH
Publicado em 09/07/2020 16:07

De acordo com delegado, alta quantidade de álcool foi encontrada no sangue da criança.

(Foto: Reprodução/TV Globo)

A Polícia Civil divulgou nesta quinta-feira (9) os detalhes da investigação sobre a morte de uma menina, de 12 anos, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, após um ritual de suposta cura. Um casal, suspeito do crime, foi preso nesta quarta-feira (8).

 

“A nossa tese é que durante esse ritual de suposta cura, esse casal ali ministrou a ela uma elevada quantidade de bebida alcoólica”, afirmou o delegado Thiago Ferreira.

 

A menina morreu em agosto do ano passado, na região do bairro Jardim Canadá. “Na investigação, consta que essa pré-adolescente estava com alguns sintomas de algum transtorno emocional, uma certa tristeza, um abatimento, um desânimo, ele perdeu peso, sugestivo que ela estava sofrendo com a perda da avó”, explicou o delegado.

 

Na véspera da morte, a menina tinha uma consulta oftalmológica marcada, que não chegou a acontecer porque ela passou mal. Depois disso, ela foi levada para uma unidade de saúde, e o médico que a atendeu orientou que a garota fizesse terapia.

 

“Em virtude desse estado emocional fragilizado, e acreditando que o sobrenatural poderia trazer a ela a cura, a mãe dessa criança, juntamente com a irmã da criança, desloca com ela até a casa de um casal, conhecido na região com algum tipo de poder sobrenatural para trazer uma proposta de cura”, afirmou o delegado.

Durante o ritual, pipoca, canjica, mel e depois chá de boldo teria sido lançados sobre a criança. Também teria sido dada a ela uma bebida alcoólica destilada, provavelmente cachaça.

 

Segundo Ferreira, o exame de necropsia identificou que a causa da morte foi intoxicação. “E foi constatada na dosagem do sangue de 14,56 dg/l de sengue. Uma dosagem altíssima”, disse.

 

Segundo ele, também foi verificada no organismo da menina a presença de um medicamento para depressão, que provavelmente foi dado à garota antes do ritual.

 

O casal foi detido em cumprimento de mandado de prisão temporária, que tem prazo de 30 dias.

Fonte: G1 Minas

Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2020 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG