Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES 2020 FICA PRORROGADA INICIALMENTE PARA SEGUNDA QUINZENA DE AGOSTO
Publicado em 02/06/2020 06:06

Em reunião realizada no dia 27 de maio de 2020, a Diretoria Executiva e o Presidente do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais se reuniram para discutir sobre a convocação das eleições 2020 diante da crise sanitária causada pela pandemia da COVID-19.

 

Durante a reunião, que contou com a participação do Departamento Jurídico da entidade que apresentou parecer oral sobre o assunto, foi ponderado que a crise sanitária, instalada no país, recomenda cautela no que tange à convocação das eleições, a exemplo do que as mais diversas entidades, inclusive sindicatos, que têm cargos eletivos estão fazendo em relação aos seus processos eleitorais e, até mesmo, o Congresso Nacional que está cogitando o adiamento das eleições municipais de 2020. Historicamente, as eleições do CSCS implicam a realização de aglomerações que perduram desde o dia da publicação do edital de convocação até o dia da apuração, atingindo seu pico no dia da coleta dos votos em que aproximadamente dois mil associados comparecem para a votação, muitos deles acompanhados das suas famílias, considerando que a votação ocorre, tradicionalmente, aos sábados e as urnas são instaladas nos clubes de lazer da entidade em todo o Estado de Minas Gerais. Além disso, a sessão de apuração dos votos, normalmente realizada no domingo, imediatamente posterior à votação, é contínua e costuma demorar em torno de dez horas, com dezenas de pessoas amontoadas num recinto pequeno (refeitório do hotel de trânsito na Capital) e muito próximas umas das outras, conferindo e contabilizando as cédulas uma a uma.

 

A realização do processo eleitoral, mesmo com a utilização de máscaras e álcool gel nas seções de votação e de apuração, considerando que o Brasil está atingindo o pico da pandemia, com mais de mil mortes por dia pela COVID-19, seria uma enorme demonstração de desapreço pelos associados, suas famílias e pela sociedade em geral, nada havendo que justifique a realização das eleições de forma açodada e desastrada, colocando em risco a vida de milhares de pessoas, o que, além de ilegal seria desumano. Felizmente, o atual mandato eletivo vencerá somente no dia 13 de setembro de 2020, havendo, em princípio, tempo hábil para o arrefecimento da crise sanitária e a realização das eleições antes do vencimento do mandato.

 

As normas exaradas pelas autoridades competentes proíbem a realização de aglomerações e a prática de qualquer ato incompatível com as normas sanitárias adotadas no Brasil e em todo o mundo, no evento global que certamente é o mais grave e significativo desde a segunda guerra mundial, de modo que, atualmente, a sede e a maioria das unidades/clubes da entidade estão fechadas ao público desde março, sem contar que a convocação das eleições com a abertura da sede e das unidades/clubes, ao arrepio das determinações das autoridades competentes, poderá, em tese, acarretar responsabilidade civil para a entidade e responsabilidade criminal para os membros da Diretoria Executiva, considerando os artigos 267 e 268 do Código Penal Brasileiro que tipificam como crime o ato de “causar epidemia, mediante a propagação de germes patogênicos” e, também, o ato de “infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”.

 

Ainda, de acordo com o parecer do Departamento Jurídico, a recomendação possui pleno amparo legal, considerando os institutos do caso fortuito e da força maior, existentes na legislação cível, e os diversos normativos emanados das autoridades competentes, como é o caso da declaração pública de pandemia em relação à COVID-19 da Organização Mundial da Saúde - OMS, de 11/03/2020, o Decreto Legislativo nº 6/2020, do Senado Federal, a Lei Federal nº 13.979/2020, as Portarias de números 188/2020, 356/2020 e 454/2020 do Ministério da Saúde, o Decreto NE nº 113/2020 e o Decreto nº 47.891/2020, ambos do Governador do Estado de Minas Gerais, e os Decretos de números 17.328/2020 e 17.332/2020, ambos do Prefeito de Belo Horizonte. Sob o ponto de vista das normas internas da entidade, mesmo não havendo previsão estatutária específica para este tipo de situação, também é possível e inteiramente lícita a deliberação sugerida, pois o Presidente tem competência estatutária para “decidir sobre os casos omissos neste Estatuto” (art. 69, XXI, do Estatuto Social) e, na qualidade de membro da Diretoria Executiva, pode perfeitamente resolver a omissão ao encaminhar esta deliberação para votação por parte da Diretoria Executiva.

 

Após a exposição da situação e respectivo debate, o Presidente encaminhou para votação a recomendação, feita pelo Departamento Jurídico, e a Diretoria Executiva deliberou uma prorrogação inicial da publicação do edital de convocação das eleições para a segunda quinzena do mês de agosto deste ano, quando promoverá uma reavaliação do assunto em conformidade com a evolução da pandemia da COVID-19 e as normas sanitárias que estiverem em vigência para, se possível, convocar as eleições 2020 para serem realizadas ainda na vigência do mandato atual, evitando assim a sua prorrogação.

 

O edital de prorrogação da convocação das eleições 2020 foi publicado no dia 29 de maio de 2020 no Diário Oficial do Estado, Jornal Minas Gerais.

Clique aqui e acesse o edital publicado no Diário Oficial do Estado.

MAIS NOTÍCIAS
Entidades de classe cobram do Governador de MG o pagamento do 13º salário dos servidores da Segurança Pública

O presidente do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG), Sargento Oliva, assinou o ofício em união com os deputados SubTen. Gonzaga, Cel. Sandro e...Leia mais.

Dupla é presa suspeita de portar arma de fogo ilegal em bairro de BH

No bairro São Gabriel, na região Nordeste de Belo Horizonte, dois homens foram presos com armas de fogo. Um dos suspeitos é irmão de um criminoso já conhecido pela Polícia Militar.

Fonte: R7 MG no...Leia mais.

Homem usa remédio para causar aborto em companheira durante o sexo e é preso em flagrante

Na noite do dia 14 de novembro, um sábado, Tamires, 32, que preferiu não ter o sobrenome divulgado, fez sexo com Giuliano Augusto Trondoli Cunha, com quem se relacionava desde janeiro deste ano. Na ocasião, Giuliano Trondoli...Leia mais.

Polícia Civil prende quatro suspeitos de homicídio em ocupação em Belo Horizonte

Três homens e uma mulher, com idades entre 20 e 30 anos, suspeitos de cometerem um homicídio foram presos em Belo Horizonte na última segunda-feira (23). Segundo informações repassadas pela Polícia Civil...Leia mais.

Homem é preso após fazer a ex refém e ameaçar matá-la em Venda Nova, em BH

A Polícia Militar prendeu na manhã desta quinta-feira (26) um homem de 38 anos suspeito de fazer a ex-namorada refém. O crime ocorreu por volta de 3h40 no Bairro Jardim Leblon, Região de Venda Nova.

Segundo o...Leia mais.

VER TODAS AS NOTÍCIAS
Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2020 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG