Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Homem suspeito de matar ex no bairro Mantiqueira, em BH, se apresenta à polícia
Publicado em 21/08/2019 13:08

O homicídio foi na última sexta-feira (16), na Região de Venda Nova. Gleisson Fábio de Souza foi à delegacia nesta terça-feira (20).

(Foto: Reprodução / TV Globo)

O homem suspeito de assassinar a ex-companheira na última sexta-feira (16), no bairro Mantiqueira, Região de Venda Nova, em Belo Horizonte, se apresentou ao Departamento Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) nesta terça-feira (20).

Gleisson Fábio de Souza Pereira, de 26 anos, é suspeito de matar a facadas Luana Cristina da Silva Rosa, de 19 anos. Ela chegou a ser socorrida pelo atual namorado e encaminhada para a UPA Venda Nova, mas não resistiu aos ferimentos. Depois do crime, ele fugiu.

No sábado, Luiz Carlos de Oliveira, padrasto de Luana, disse que Gleisson vinha ameaçando a jovem há algum tempo. "Falou comigo cara a cara que ia fazer isso. E fez", relatou.

Segundo a delegada que investiga o caso, Ingrid Estevan, o suspeito não se conformava com o fim do relacionamento no final do ano passado. Luana teria rompido com Gleisson após agressão e ameaças e tinha obtido, na justiça, medida protetiva.

Ainda de acordo com Ingrid Estevan, o suspeito confessou o crime, mas alegou, em depoimento à polícia, que queria matar o atual namorado da ex e que vinha sendo ameaçado por ele.

A delegada disse que familiares teriam alertado a jovem para não se encontrar com o suspeito. No dia do crime, Gleisson teria ido à casa de Luana com a alegação de que queria ver o filho do casal, de um ano. Mas, assim que ela chegou ao portão, ele deferiu-lhe as facadas, que atingiram, sem gravidade, a criança.

A mãe de Luana, ao tentar defender a filha, também foi atacada. Ela foi levada para o Hospital Risoleta Neves, no bairro Vila Clóris, na Região de Venda Nova, com um ferimento nas costas e recebeu alta.

Fonte: G1 Minas

Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2020 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG