Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Polícia vai investigar mortes em asilo onde idosos seriam torturados
Publicado em 30/07/2019 13:07

Dona da casa de repouso e a filha dela foram presas suspeitas de agressões; Polícia Civil informou que vai pedir prisão de um funcionário da instituição.

(Foto: Divulgação / Polícia Civil)

A Polícia Civil em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, vai investigar as causas da morte de três idosos que faleceram entre os meses de novembro de 2018 e julho deste ano, em um asilo da cidade. Na última sexta-feira (26), a dona da instituição e a filha dela foram presas suspeitas de torturar os internos. Nesta segunda-feira (29), a delegada responsável pelo caso vai pedir a prisão de um funcionário do local que também seria responsável pelas agressões.

Em entrevista ao R7, a delegada Bianca Prado informou que sua equipe vai averiguar se as mortes citadas têm alguma relação com os supostos espancamentos. A investigação vai ocorrer dentro do inquérito principal.

— Estou pedindo o prontuário dos três óbitos para ver se têm alguma relação.

A polícia soube das possíveis agressões graças à denúncia de uma ex-funcionária da clínica. Internos relataram aos agentes que, além de serem agredidos, não eram alimentados e recebiam castigos por mal comportamento.

Cerca de 50 idosos e pessoas com deficiências intelectual e motora viviam no local. Segundo a delegada Bianca Prado, as vítimas mais recorrentes das torturas seriam aquelas que têm as maiores limitações.

— Ouvimos uma jovem cadeirante que não consegue falar. Ela escreveu em um papel para nós sobre as agressões que sofria.

Em depoimento, a dona do asilo e a filha dela negaram os crimes. De acordo com a delegada responsável pelo caso, as duas afirmaram que alguns internos já chegaram maltratados na instituição.

Bianca Prado informou, ainda, que vai pedir à Justiça, ainda nesta segunda-feira (29), a prisão do funcionário mais velho da casa de repouso que, segundo relatos, eram responsáveis pelas principais agressões.

Idosos

O asilo foi interditado após a operação realizada no local, na última sexta-feira. Alguns internos foram levados para o Hospital Municipal de Santa Luzia para receberam atendimento médicos.

Segundo a delegada Bianca Prado, seis famílias buscaram os parentes que estavam no asilo neste fim de semana e, ao menos, 20 ainda não foram localizadas.

Idoso que teve hanseníase conta as torturas que sofreu em leprosários

A expectativa da investigadora é de que uma decisão judicial autorize a transferência dos internos para instituições públicas da cidade. A delegada alerta, pede ainda, ajuda da população para as investigações.

— Quem souber de mais algum problema envolvendo este asilo pode nos procurar na segunda delegacia de Santa Luzia, na rua Direita, número 68, no Centro de Santa Luzia.

Fonte: Pablo Nascimento — R7

MAIS NOTÍCIAS
CSCS PM/CBM-MG reafirma: Zema não tem palavra!

A diretoria do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG) vem a público expressar seu repúdio à declaração dada via imprensa pelo...Leia mais.

COMUNICADO IMPORTANTE – PRORROGAMOS A DATA DA SUSPENÇÃO DAS ATIVIDADES EM PREVENÇÃO AO CORONAVÍRUS

A diretoria do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG), decidiu, diante do atual cenário e atendendo as recomendações dos órgãos...Leia mais.

COMUNICADO – PLANTÃO ESPECIAL DO DEPARTAMENTO JURÍDICO

A diretoria do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG), COMUNICA que, mesmo trabalhando com equipe reduzida na administração da...Leia mais.

Nota de Luto - CSCS PM/CBM-MG

A diretoria do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG) lamenta a morte da D. Helena Pereira Sutério, de 87 anos, mãe do nosso diretor de...Leia mais.

COMUNICADO IMPORTANTE – SUSPENSÃO DAS ATIVIDADES E PREVENÇÃO AO CORONAVÍRUS

A diretoria do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG), decidiu, diante do cenário e do aumento exponencial da curva de pico que monitora o número de...Leia mais.

VER TODAS AS NOTÍCIAS
Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2020 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG