Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Polícia Civil investiga denúncia de estupro em banheiro de bar de BH
Publicado em 11/07/2019 16:07

Mulher foi ouvida no plantão da Delegacia de Mulheres e será ouvida novamente para fornecer detalhes que possam levar ao suspeito.

(Foto: Pixabay)

A Delegacia Especializada de Crimes contra a Mulher instaurou inquérito para investigar uma denúncia de estupro feita por uma recepcionista de 22 anos em um renomado bar localizado no bairro Cruzeiro, na região Centro-Sul de Belo Horizonte.

“As diligências estão em andamento para esclarecimento dos fatos e localização do suspeito”, informou a delegacia, por meio de nota. Uma delegada será designada especialmente para acompanhar o caso.

A denunciante já foi ouvida no plantão da delegacia, quando registrou o Boletim de Ocorrência (BO), na manhã desta quarta-feira (10), e seria ouvida novamente para fornecer mais detalhes que possam levar ao suspeito. No entanto, a suposta vítima afirmou à reportagem que retirou a queixa. "Nada a declarar. Situação resolvida. Tudo certinho", disse a recepcionista.

A Polícia Civil havia requisitado imagens do circuito de segurança do estabelecimento e foi procurada para saber se realmente a queixa foi retirada e, se sim, se dará andamento às investigações. Segundo a corporação, a recepcionista compareceu à delegacia e não aguardou o encerramento do atendimento.

Independentemente da vontade dela, o inquérito policial foi instaurado e os trabalhos de investigação estão em andamento.

A denúncia

A jovem acionou a Polícia Militar (PM) para o bar, durante a madrugada desta quarta, contando que foi estuprada no banheiro feminino do estabelecimento.

De acordo com o boletim de ocorrência, a mulher contou que estava no bar Jângal junto com amigos, cantando no karaokê e que em determinado momento foi ao banheiro feminino sozinha e que havia um homem lá dentro.

O suspeito, segundo a jovem registrou na ocorrência, a segurou à força, tirou sua roupa e praticou a conjunção carnal sem o consentimento dela. A jovem falou que quando saiu contou para os amigos o que tinha acontecido e eles acionaram a polícia.

Ela disse ainda que não conhecia o homem, mas que, antes do crime, ele estava sentado próximo a mesa onde ela estava com amigos e que já tinha conversado com ele antes. A denunciante disse ainda que o suspeito tinha feito alguns elogios para ela.

Após o crime, o homem fugiu e não foi encontrado. Uma testemunha contou que ouviu o suspeito dizer que tinha feito sexo com a mulher e a denunciante dizer que tinha mantido relações sexuais com ele por cerca de 10 minutos.

Uma outra pessoa que estava no bar com a jovem disse que ela saiu do banheiro muito assustada e chorando, contando que tinha sido estuprada. "Voltou chorando do banheiro cerca de dez minutos depois que havia saído da mesa", afirmou a testemunha.

No Boletim de Ocorrência consta que o gerente do Jângal disse aos militares que só soube do fato após o acionamento da polícia e que há câmeras de segurança no estabelecimento e que as imagens serão cedidas para investigação. A recepcionista foi levada pela PM ao Hospital Odilon Behrens para ser medicada.

O que diz o bar

Por meio da assessoria de imprensa, o Jângal informou, por telefone, que nas imagens das câmeras de segurança será possível ver se algum homem entrou no banheiro feminino e caso tenha ocorrido, identificá-lo.

O bar informou que vai passar todas as informações necessárias para ajudar nas investigações da polícia. A assessoria disse ainda que isso não tinha acontecido antes no bar. Um dos sócios do estabelecimento, que se identificou apenas por André, marcou entrevista com a reportagem, mas desistiu.

Em nota, o bar informou que foi surpreendido no dia 9 de julho com a denúncia de uma cliente de violência sexual acometida por outro cliente dentro do estabelecimento.

"Importante frisar que a gerência do bar apenas tomou conhecimento da denúncia no momento da chegada da polícia, para tomada dos depoimentos. Assim, imediatamente se colocou à disposição de todos – clientes e polícia –, dando todo acesso ao estabelecimento, bem como informações e apoio necessários", diz.

"Diante do exposto, o Jângal lamenta o ocorrido e se solidariza com a situação, desejando veementemente que os fatos se esclareçam o mais rapidamente possível. Para isso, se coloca à disposição das autoridades inclusive para acesso às imagens das câmeras de monitoramento, caso sejam solicitadas pela justiça", conclui a nota.

Por fim, o Jângal reafirma a proposta do bar de ser um espaço de entretenimento e alegria sempre com respeito ao ser humano.

Fonte: Pedro Ferreira, Natália Oliveira E Franco Malheiro – O Tempo

MAIS NOTÍCIAS
Confira como foi o Dia das Crianças no CSCS

O sábado, 12 de outubro, foi comemorado com muita diversão e alegria pelas crianças que passaram pelo Centro Social dos Cabos e Soldados (CSCS PM/CBM-MG) em BH. Com atividades recreativas e muitas guloseimas, as...Leia mais.

CSCS de Governador Valadares constrói novas churrasqueiras na Sede Campestre

O Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG) regional Governador Valadares, através dos funcionários Fabinho, Elessandro e Sebastião, que tiveram...Leia mais.

II Semana de Integração e Saúde aconteceu no CSCS

O Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG) foi sede da II Semana de Integração e Saúde, organizada pelo Centro de Atividades Musicais da PMMG,...Leia mais.

CSCS participa de 3º Encontro entre Parlamentares e Lideranças no âmbito do Movimento Sou Minas Demais

O presidente do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG), Cabo Coelho, junto ao diretor administrativo do CSCS, Sgt Oliva, estiveram presentes no 3º Encontro...Leia mais.

Polícia recupera carga roubada de três toneladas de explosivos

(Foto: Divulgação / Polícia Civil)

A Polícia Civil recuperou, na noite desta segunda-feira (23), uma carga de três toneladas de explosivos que havia sido roubada durante manhã, na BR-381,...Leia mais.

VER TODAS AS NOTÍCIAS
Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2019 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG