Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Mais 57 cidades de Minas vão ter unidades do Corpo de Bombeiros até 2026
Publicado em 03/07/2019 16:07

Expansão faz parte do Plano de Comando da corporação, que já marca presença em 73 municípios no estado.

(Foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 16/6/19)

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais lançou ontem Plano de Comando que prevê a ampliação do efetivo para todo o estado até 2026. Atualmente, os bombeiros estão em 73 municípios e a proposta é levar a presença dos militares para outras 57 cidades mineiras, totalizando 130 municípios até 2026. O plano foi apresentado durante solenidade na Cidade Administrativa com a entrega da Medalha da Ordem do Mérito Dom Pedro II. Foram entregues 103 medalhas a bombeiros que se destacaram e autoridades, como o governador Romeu Zema, o presidente da Assembleia Legislativa, Agostinho Patrus, e o presidente do Tribunal de Justiça, Nelson Missias de Morais.

Está prevista a abertura de novos postos nos municípios mineiros, mas não há qualquer indicativo de maior equilíbrio entre as mulheres e homens na corporação. O efetivo em Minas é composto por 6 mil homens e mulheres, mas elas, por determinação legal, representam apenas 10% da corporação. “É uma decisão que não cabe ao comando. Cabe à legislação. Estamos completamente abertos para isso. Quero ressaltar que há duas mulheres entre os 15 coronéis de nossa corporação. Reconhecemos o trabalho de todos os nossos integrantes. A meritocracia prevalece dentro da corporação”, afirmou o comandante-geral Edgar Estêvão da Silva. De 2015 para 2019, a presença dos bombeiros militares saiu de 58 para 73 municípios, crescimento de 24% em quatro anos.

Uma unidade de bombeiros em cada cidade inicia-se com efetivo de pelo menos 16 homens. "Estamos abrindo oportunidades para que as cidades tenham bombeiros municipais, fiscalizados e coordenados pelo Corpo de Bombeiros Militar. O objetivo é fazer com que o primeiro socorro chegue ao cidadão em qualquer parte do estado de Minas Gerais", afirmou o comandante Edgar.

A tragédia da Vale em Brumadinho, a ajuda a Moçambique, que sofreu com desastres naturais, e o incêndio debelado em edifício na Praça Sete foram algumas das ações realizadas com êxito recentemente pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. O Dia Nacional do Bombeiro foi comemorado ontem.

"É um dia de vitória para a corporação, que celebramos com toda sociedade. Entregamos a Medalha Pedro II aos principais bombeiros que se destacaram neste ano. Também a todas as autoridades. Bombeiros não fazem o trabalho sozinho. Destacamos a Polícia Militar e os três poderes", afirma o comandante-geral. Em sua fala, ele destacou o trabalho dos bombeiros no combate a tragédias, baseado na "devoção para com a sociedade, esforço físico e psicológico". Reconheceu que há questões que podem ser melhoradas, como estrutura e aumento no número de viaturas.

O governador, agraciado com a medalha e a comenda de Bombeiro Honorário, disse ser "uma grande honra receber as condecorações". "O Corpo de Bombeiros é uma instituição consolidada, que só tem dado orgulho a nós, mineiros", disse. O governador ainda lembrou do parcelamento e atrasos no pagamento do salário e 13º. "Temos feito tudo que está ao nosso alcance. Não podemos fugir da nossa responsabilidade. É uma questão matemática", afirmou Romeu Zema. Ele disse que se trata de um equilíbrio frágil as contas do estado. “Não é uma questão ideológica. É uma questão aritmética”, disse, lembrando que tanto a União como o estado têm gastos que superam a arrecadação.

Fonte: Márcia Maria Cruz – Estado de Minas

MAIS NOTÍCIAS
Entidades de Classe continuam o debate sobre a Proteção Social dos Militares

O presidente do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CMB-MG), Cabo Coelho, participou na manhã de hoje, 20/01, de mais um debate sobre a Proteção...Leia mais.

Dirigentes de Classe se reúnem para analisar e alinhar estratégias sobre o Anteprojeto de Lei Complementar que cria o Sistema de Proteção Social dos Militares de MG

O presidente do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG), Cabo Coelho, participou na manhã desta quinta-feira, 16 de janeiro, da reunião na sede da...Leia mais.

NOTA DE APOIO CSCS PM/CBM-MG

A diretoria do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG), representada pelo presidente Cabo Coelho, lamenta imensamente o fato ocorrido com o Cel Alex Melo e sua...Leia mais.

Feliz Natal e um 2020 de muitas realizações!

Neste Natal desejamos a você e toda família muita paz, saúde, esperança e união!

Um forte abraço de toda diretoria e equipe do CSCS...Leia mais.

NOTA LUTO - Falecimento do pai do diretor da Proteção Automotiva, Sgt. Gregório

A diretoria do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG) lamenta a morte do Sr. Jair Filomeno de Souza, pai do nosso diretor da Proteção Automotiva,...Leia mais.

VER TODAS AS NOTÍCIAS
Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2020 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG