Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Polícia civil prende suspeito de morte de jovem em Caratinga
Publicado em 20/12/2018 14:12

Delegado Rodrigo Cavassoni informou que a vítima foi obrigada a cantar para os suspeitos músicas sertanejas.

A Polícia Civil de Minas Gerais deflagrou, na manhã desta terça-feira (18), a operação “Largado às Traças”, que resultou no cumprimento de prisão preventiva de Gabriel Tulio Santos Assis Luiz, suspeito do homicídio de Juliano de Paula Rodrigues, no dia 11 de setembro, em Caratinga.

A vítima estaria tendo um caso com a namorada do suspeito e, no dia do crime, o suspeito junto a quatro adolescentes utilizou as redes sociais da companheira e conseguiu ludibriar a vítima, vindo a marcar um encontro no trevo da Lagoa Bonita, naquele município.

Assim que a vítima chegou, foi imobilizada pelos adolescentes que, em seguida, colocaram um saco plástico na cabeça de Juliano e o jogaram no interior do veículo de Gabriel, instante em que ele foi amarrado por abraçadeiras nas mão e pés.

De acordo com as investigações, no trajeto até o local do crime, a vítima passou a ser humilhada e agredida com socos. “Juliano também foi obrigado a cantar para os autores músicas sertanejas, dentre elas, ‘Largado às Traças’’, contou o Delegado Rodrigo Cavassoni, responsável pelas investigações.

No local do crime, Lagoa Bonita, a vítima foi jogada para fora do veículo, e os investigados passaram a agredi-la. Os levantamentos da Polícia Civil revelaram que Gabriel enforcou a vítima com um golpe de mata leão, oportunidade em que ela desmaiou. Neste instante, o suspeito pegou um canivete e atingiu a vítima, a qual acordou e gritou por ajuda. Mas tornou a ser atingida por golpes de canivetes pelos adolescentes.

Após desferirem múltiplos golpes, os autores decidiram atear fogo no corpo e no veículo da vítima. A Polícia Civil, durante as investigações, apreendeu o capacete pertencente à vítima, as abraçadeiras utilizadas para amarrá-la, o isqueiro e o canivete utilizados na ação criminosa. Os adolescentes já foram identificados.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Polícia Civil de Minas Gerais

Foto: Divulgação / PCMG
Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2019 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG