Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Adolescentes desaparecidas na Grande BH são encontradas em São Paulo
Publicado em 06/11/2018 14:11

Meninas foram encontradas em São Paulo.

(Foto: Reprodução / Facebook)

As irmãs Marjorie Souza, de 13 anos, e Geovanna da Silva, de 15, foram encontradas em um hotel na capital paulista nesse domingo (4). As duas estavam desaparecidas desde a última quinta-feira (1º), quando foram vistas caminhando a pé às margens da BR-040, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte. A motivação do desaparecimento seria um desentendimento com a avó.

Na mesma rodovia, as garotas conseguiram carona e embarcaram com destino a São Paulo, onde encontraram com o pai de uma das meninas. De acordo com a Polícia Civil, uma das meninas entrou em contato com o mãe e informou o paradeiro delas.

A princípio não houve crime e, nesta segunda-feira (5), elas voltarão para Contagem na companhia do pai de uma delas. Assim que chegarem, a orientação da corporação é de que a família procure uma delegacia para que o caso seja registrado.

Desentendimento com a avó

Ao Bhaz, a avó materna das adolescentes, Leila Marta Marcolino, de 55 anos, contou que elas tiveram um desentendimento na quarta-feira à noite, “coisa de adolescente”, segundo ela. “Na quinta elas saíram daqui dizendo que iam para a escola. Levaram as mochilas, mas, em vez do material escolar, colocaram roupas. Geovanna, que tem hipertireoidismo, levou os medicamentos. Elas tiraram também um dinheiro da minha carteira, sem meu consentimento. Então, foi premeditado”, contou.

Segundo Leila, as meninas pegaram cerca de R$ 30 em espécie, e vestiam um uniforme estudantil no momento do desaparecimento – calça azul, camisa azul clara com detalhes em amarelo e vermelho e mochilas.

“Ficamos sabendo que elas passaram na casa de um amigo, tentando convencê-lo a fugir com elas. Ele teria se negado e, quando elas saíram da casa dele, o garoto foi à escola (Escola Municipal Albertina Alves do Nascimento, no bairro Oitis, Contagem) e contou que as meninas planejavam fugir”, revela.

Fonte: Vitor Fórneas – Bhaz

Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2019 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG