Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Apitos contra assédio no transporte público começarão a ser distribuídos nesta quarta
Publicado em 31/10/2018 11:10

(Foto: Yuran Khan / Bhaz + Adão de Souza / PBH)

As agentes femininas da Guarda Municipal de Belo Horizonte (GMBH) que integram o Grupo contra o Assédio a Mulheres no Transporte Público, em parceria com agentes femininas da BHTrans e com agentes de segurança ferroviária da CBTU, capacitaram, na tarde dessa segunda-feira (29), a primeira turma de profissionais que atuarão como multiplicadores junto a motoristas e trocadores das linhas de ônibus da capital, sobre como deverá ser o auxílio prestado às passageiras que denunciarem a prática de importunação sexual dentro dos coletivos.

O curso foi ministrado no auditório do Consórcio Operacional de Transporte Coletivo de Passageiros por Ônibus do Município de Belo Horizonte (Transfácil), na Floresta, a partir das 16 horas, para uma turma de 40 profissionais do transporte público. No primeiro bloco, a guarda municipal Aline Oliveira apresentou aos participantes o projeto do Grupo contra o Assédio Sexual, destacando o empenho da Prefeitura de Belo Horizonte em combater a subnotificação da prática de assédio sexual nos coletivos.

Ela enfatizou a importância da Lei Federal 13.718, sancionada em setembro deste ano, que tipificou como crime de importunação sexual a prática de ato libidinoso na presença de alguém e sem o seu consentimento, para possibilitar o fim do assédio sexual no transporte público. “Atualmente, forçar o órgão sexual contra uma mulher, expor a genitália, falar frases de conteúdo sexual que humilhem ou causem constrangimento e principalmente os casos mais extremos, como a masturbação e ejaculação em público, atos antes considerados apenas contravenção penal, podem ser motivo de prisão, com penas de um a cinco anos de reclusão para o abusador”, relatou.

Apitos

Na segunda parte do curso, que teve acesso restrito aos multiplicadores, a equipe de técnicos do Transfácil deu demonstrações da funcionalidade do dispositivo que está sendo chamado de Botão do Assédio. Já instalado em todos os veículos da BHTrans que circulam pela capital, o equipamento será acionado pelo motorista do coletivo, emitindo um alerta que será captado, simultaneamente, pela Transfácil e pela coordenação do Centro de Operações de Belo Horizonte (COP-BH).

Caberá ao consórcio informar a localização exata do coletivo onde ocorreu o assédio sexual para que a Guarda Municipal possa interceptar o carro e tomar as providências necessárias para o encaminhamento do acusado à delegacia da Polícia Civil, possibilitando sua autuação em flagrante

Como representante do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setra-BH), o coronel reformado Roberto Lemos disse que o Botão do Assédio será um mecanismo de fundamental importância contra o abuso sexual praticado contra passageiras, por desencadear uma resposta concreta, com o acionamento simultâneo da Guarda Municipal. “Sempre que uma mulher se sentir constrangida e denunciar o assediador o acionamento do dispositivo pelo motorista possibilitará que o acusado já desça do ônibus diretamente para o embarque em uma viatura da guarda”, informou.

Com a doação de dois mil apitos feita pelo Transfácil ao Grupo contra o Assédio a Mulheres no Transporte Público, anunciada durante o curso, as entidades das empresas de ônibus reforçaram os laços da parceria firmada com a Secretaria Municipal de Segurança e Prevenção para a realização da campanha, cujo próximo passo será exatamente a distribuição de apitos e de folhetos educativos em estações de embarque de ônibus da capital. A distribuição ocorre a partir desta quarta-feira (31). A lista de locais e os horários da ação devem ser divulgados em breve.

Fonte: Redação Bhaz e PBH

MAIS NOTÍCIAS
Jurídico do CSCS recebe elogio de associado

A assessoria jurídica da Sede do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG) obteve, mais uma vez, sucesso em processo judicial, em Belo Horizonte.

O...Leia mais.

Deputados e Entidades de Classe da segurança pública convocam as mobilizações também para o interior de MG

Nesta quinta-feira, 7 de março, durante a reunião com os deputados Sargento Rodrigues e Subtenente Gonzaga, juntamente com Cel Mendonça,
entidades de Classe da segurança pública - CSCS, ASPRA, ASCOBOM,...Leia mais.

Diretoria do CSCS reinaugura casa de apoio em BH

Pensando no conforto e comodidade de seus associados e após 3 meses em reforma, a Casa de Apoio do Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG), localizada em...Leia mais.

Dirigentes do CSCS participaram de manifestação no centro da capital

Durante nomeação dos deputados estaduais na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na tarde desta sexta-feira (01), diversas entidades de classes, que representam os servidores públicos do estado,...Leia mais.

CSCS convoca servidores públicos para a manifestação do dia 01 de fevereiro

O Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCS PM/CBM-MG) como representante de classe dos militares e junto às demais categorias da segurança pública do...Leia mais.

VER TODAS AS NOTÍCIAS
Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2019 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG