Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Acordo entre ministérios busca criar emprego para egressos de prisões
Publicado em 11/10/2018 10:10

Os ministros Raul Jungmann, da Segurança, e Caio Vieira de Mello, do Trabalho.

Os ministros do Trabalho, Caio Vieira de Mello, e da Segurança Pública, Raul Jungmann, assinaram nesta quarta-feira (10) um acordo de cooperação para qualificar presos e incentivar a geração de empregos para egressos do sistema penitenciário e pessoas em cumprimento de penas alternativas.

O protocolo de intenções prevê a oferta, sem custos para as penitenciárias, dos cursos de qualificação da Escola do Trabalhador, projeto criado no fim do ano passado pelo Ministério do Trabalho em parceria com a Universidade de Brasília (UnB).

O conteúdo do curso será disponibilizado aos presos em modo offline a partir da próxima semana. As primeiras unidades prisionais a receber o material serão femininas. Os apenados que concluírem os cursos receberão certificado da UnB. O convênio também permitirá a entrega da carteira de trabalho para os encarcerados.

“O objetivo é fomentar ações voltadas para qualificação e geração de vagas de trabalho no âmbito do tema prisional e justiça criminal. É muito importante a qualificação profissional do encarcerado para que ele, quando cumprir a sua pena, tenha o caminho do trabalho”, disse o ministro Mello.

Segundo o diretor do Departamento de Políticas de Empregabilidade do Ministério do Trabalho, Higino Vieira, a escola, que oferece 25 cursos, como inglês, informática e segurança da informação, tem atualmente 363 mil alunos matriculados e já certificou 90 mil pessoas. Até o fim do ano, o projeto deve ampliar o número de cursos para 40.

A expectativa é que toda a população carcerária, hoje estimada em cerca de 800 mil presos, possa ser beneficiada, em qualquer regime penal (fechado, semiaberto etc.). Segundo Jungmann, mais de 85% dos presos brasileiros não têm nenhuma atividade laboral ou educativa.

Para os egressos, os ministros lembraram que a opção para ingresso no mercado de trabalho pode ser pelo Sistema Nacional de Emprego (Sine) e pela Política Nacional de Emprego para o Sistema Prisional, plano que incentiva empresas que têm contrato com o governo.

Combate a facções

Jungmann ressaltou que a qualificação profissional e a geração de renda podem diminuir a dependência dos presos e suas famílias de grupos do crime organizado que atuam dentro e fora dos presídios. Para o ministro, o foco não deve estar somente em tirar os criminosos das ruas, mas também na ressocialização deles para evitar a reincidência no crime.

“O Brasil tem hoje 80 facções criminosas que detêm maciçamente o controle do sistema prisional. (...). Nós levaremos a Escola do Trabalho para todas as unidades prisionais e isso significa reduzir a servidão”, afirmou Jungmann.

O ministro voltou a criticar a ausência do problema de superlotação do sistema penitenciário brasileiro no debate eleitoral. O déficit atual de vagas nos presídios é o dobro da capacidade ofertada.

"Eu vejo o debate dos presidenciáveis e vejo que eles estão preocupados com coisas que realmente demandam preocupação e prioridade, mas não vejo no debate nacional o sistema prisional, e o sistema prisional é o principal problema da segurança pública hoje”, disse Jungmann.

Fonte: Débora Brito – Agência Brasil

MAIS NOTÍCIAS
Servidores da Segurança Pública fazem Ato de Repúdio contra o atraso e parcelamento dos salários além do não pagamento do 13º

Nesta quinta-feira, 13 de dezembro, os servidores da segurança pública voltaram às ruas da Capital mineira para mais um ato de protesto contra o descaso do Governo Pimentel que vem nos últimos quatro anos parcelando e...Leia mais.

Militares socorrem e adotam cão abandonado

(Foto: Divulgação / PMMG)

Na noite desta terça-feira (11), policiais do tático móvel do 13º BPM, durante patrulhamento, depararam-se com um cachorro abandonado, amarrado em uma lixeira....Leia mais.

18º Batalhão prende seis pessoas, apreende simulacro de arma de fogo e recupera veículo roubado

Nesta terça-feira (11), militares da 25ª Cia Tático Móvel, após receberem informação sobre roubo no bairro Fonte Grande, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, partiram para o...Leia mais.

Polícia detém suspeito por tráfico de drogas porte ilegal de arma de fogo em Castanheira, BH

(Foto: Divulgação / PMMG)

Após receberem informações de que estaria ocorrendo tráfico de drogas na avenida principal do Bairro Castanheira, em Belo Horizonte, policiais do Tático...Leia mais.

Traficante é preso em Santa Luzia

Em cumprimento de denúncias anônimas relativo a uma organização criminosa comandada pelos vulgos "Pernalonga" e "Borracha", militares da 71 Cia do 35° BPM prenderam, na terça-feira (11), Ronaldo Alves...Leia mais.

VER TODAS AS NOTÍCIAS
Home | Fale Conosco | Termo de Uso | Política de Privacidade Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2018 Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Minas Gerais - CSCS