Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Padrasto é preso suspeito de estuprar enteada com deficiência mental
Publicado em 17/09/2018 14:09

A mãe da vítima de 26 anos contou que no sábado (15), após dar falta da filha, entrou na garagem de casa e pegou em flagrante o companheiro acariciando os seios dela, por cima da roupa.

Um homem de 49 anos foi preso na noite desse sábado (15) suspeito de abusar sexualmente da enteada de 26 anos, portadora de deficiência mental. O crime foi na rua Papa Paulo VI, no bairro Jardim Itaú, em Vespasiano, região metropolitana de Belo Horizonte.

A mãe da garota, de 47 anos, disse que vive há três anos com o suspeito, Adjair Siqueira Oliveira Almeida, de 49, e que nunca havia desconfiado de nada, embora, em data anterior, a filha tenha gritado “não coloca mais a mão em mim”, durante uma crise nervosa.

No sábado, a mãe contou à Polícia Militar (PM) que estava em casa com outras pessoas, pois acontecia uma obra na sua residência, e que deu por falta da filha. Ao entrar na garagem, ela pegou em flagrante o companheiro acariciando os seios da filha, por cima da roupa. A garota estava encostada na parede, pelo suspeito. “Seu porco imundo, nojento”, teria gritado a mãe da garota, que disse ter ficado muito nervosa e partiu para cima do companheiro, agredindo-o com tapas e arranhões.

O suspeito, segundo a mãe, pediu desculpas e disse que não havia feito nada com a garota, que “apenas apalpou os seis delas”. A mãe disse à PM que constantemente zela pela segurança da filha e que dificilmente se afasta dela. A mãe disse estar temerosa de abusos anteriores. “Mas, eu nunca desconfiei de nada, pois ele aparentava ser atencioso e carinhoso no dia a dia”, disse a mãe à PM.

A vítima foi levada para o Hospital Odilon Behrens, na capital, onde recebeu medicação e passou por exames. A informação é que não teria havido penetração. O caso é investigado pela 1ª Delegacia de Polícia Civil de Vespasiano.

Fonte: Pedro Ferreira – O Tempo

Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2019 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG