Home | Plataforma CSCS | Webmail | Documentos | Dúvidas Frequentes | Facebook | Instagram | Fale Conosco
HOME | INSTITUCIONAL | ASSOCIE-SE JÁ! | SERVIÇOS OFERECIDOS | HOTÉIS DE TRÂNSITO | REGIONAIS | POUSADAS | CASA DE APOIO | PROTEÇÃO AUTOMOTIVA | JURÍDICO | FALE CONOSCO | CSCSTV (vídeos)
img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

img

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Nome:
Email:
Confirme seu cadastro:
Nome:
(DDD)
Confirme seu cadastro:
Bando é detido por torturar adolescentes por mais de cinco horas em BH
Publicado em 31/08/2018 10:08

Suspeitos rasparam cabelos das menores, que teriam ficado por mais de cinco horas com grupo.

(Foto: Divulgação / Polícia Militar)

Duas adolescentes, de 12 e 13 anos, foram torturadas por mais de cinco horas por traficantes da Vila Pinho, na região do Barreiro, na última terça-feira (28), após terem causado prejuízo aos “donos do morro”. Uma das vítimas estava desaparecida até o início da noite desta quarta-feira (29), quando seis pessoas já haviam sido detidas, sendo três adultos e três menores.

Segundo a Polícia Militar (PM), as menores, que tiveram seus cabelos completamente raspados e teriam recebido vários chutes e pauladas, estariam há duas semanas na comunidade.

Conforme o tenente Derly Adriano Silva, do 41° Batalhão da PM, detalhou à reportagem, em depoimento à polícia, uma das jovens contou que as duas fugiram há dois meses de um abrigo destinado a menores infratores na capital mineira e foram para a região do Barreiro buscar refúgio. No local, as adolescentes começaram a entregar drogas para traficantes. No entanto, as garotas teriam furtado celulares e consumido os entorpecentes sem repassarem o dinheiro a seus supervisores.

“Foi uma retaliação. Umas das jovens fez a denúncia, e conseguimos localizar os suspeitos. Até o momento, temos seis pessoas que participaram direta e indiretamente no caso. Dois deles confessaram o crime”, informou o tenente Silva.

De acordo com a PM, o grupo é suspeito de ter envolvimento no tráfico de drogas na região.

Proteção

Umas das garotas agredidas foi encaminhada a um hospital da capital, mas não corre risco de morrer. O caso já está sendo acompanhando pelo Conselho Tutelar. A Polícia Civil investiga as agressões.

Fuga

De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) não foi identificada nenhuma evasão de adolescentes neste perfil, que tenham entre 12 e 13 anos, das unidades socioeducativas do Estado nos últimos dois meses.

Fonte: Letícia Fontes – O Tempo

Redes Sociais
Centro Social dos Cabos e Soldados PM/CBM-MG - Rua Dom Oscar Romero, nº 500 - Belo Horizonte - Minas Gerais
Central de atendimento ao Sócio cscs@cscs.org.br | Fone Sede Social: (31) 3371-6563
© 2019 | Assessoria de Comunicação - CSCS PMCBM-MG